Doenças dos cascos dos cavalos, 06 maneiras de prevenir - Mario FreireMario Freire
Resultados da sua pesquisa

Doenças dos cascos dos cavalos, 06 maneiras de prevenir

Postado por Mário Freire em 20 de janeiro de 2019
| 0

Os cascos são a parte mais desgastada dos cavalos em qualquer atividade, por isso merecem cuidados especiais, a falta de cuidado pode acarretar em doenças.

Sem dúvida, os cascos de cavalo é uma das partes mais importantes do sistema locomotor, são responsáveis pelo equilíbrio e deslocamento do animal, além de amortecer o impacto para que não ocorram problemas nas articulações. Sendo assim, mantê-los conservados, por meio de manutenções periódicas, é um dever do proprietário que preza por cuidados.

1. Rachadura

A rachadura advém da falta de manutenção dos cascos e das atividades sobre superfícies duras e inóspitas.

Prevenção: Evite que o animal percorra com frequência por superfícies muito duras como concreto ou asfalto, é importante estar sempre atento a ferragem, se ela for feita de maneira inadequada ou sem a manutenção devida pode agravar o problema de rachaduras.

2. Sapinho

É uma infecção causada por bactérias que se proliferam em ambientes úmidos, essa bactéria pode ser reconhecida pelo odor característico.

Prevenção: Pisos adequados para baias e higienização frequente para evitar a umidade são medidas preventivas que irão evitar esse tipo de doença em sua criação.

3. Laminite

Conhecida por sua característica de afetar a lâmina do casco essa doença causa diversos sintomas alguns deles não sendo visíveis a olho nu. Os sintomas que podem ser percebidos pelo criador são: aquecimento do casco, locomoção vagarosa e suadores. Em casos mais agressivos a doença pode levar o osso a penetrar o pé do anima e até a separação da parede do casco.

Prevenção: Dieta balanceada e evitar produtos e substâncias que possam causar reações alérgicas no animal são as melhores medidas para evitar a laminite.

4. Quittor

O quittor, é resultado de um machucado na perna do animal, essas feridas podem ser ocasionadas por qualquer atividade do dia-a-dia do animal. Se com a ferida entrar sujeira ou matérias estranhas que agravam a feria isso acaba acarretando em outras complicações no casco.

Prevenção: Depois das atividades deve ser feita a limpeza dos cascos e das pernas do animal essa medida evita não só essa, mas várias outras doenças.

5. Síndrome navicular

Essa síndrome atinge o pé do equino podendo se manifestar como inflamação no tecido que envolve o osso ou com a própria degeneração do tecido ósseo.

Prevenção: A aparação do casco feita de maneira correta, ausência de obesidade no animal, ferragem correta e o cuidado para que os cavalos não coloquem muita pressão nos calcanhares são de grande ajuda para evitar a síndrome, pois ela não é reversível.

6. Abscessos

Resultantes de machucados na parte macia da pata do cavalo o abscesso tem como causa pequenos machucados do dia-a-dia e até ficada de insetos.

Prevenção: Para evitar esse tipo de empecilho a medida preventiva é a limpeza diária das patas dos animais.

Fonte: Vedovati

Compare Anúncios