Embrapa desenvolve balança que pesa o gado sem curral. - Mario FreireMario Freire
Resultados da sua pesquisa

Embrapa desenvolve balança que pesa o gado sem curral.

Postado por Mário Freire em 6 de julho de 2019
| 0

Balança sustentável que gera a própria energia, desenvolvida na unidade de Campo Grande/MS.

Quem falou sobre a invenção foi o mestre, doutor e pós-doutor em medicina veterinária, Pedro Paulo Pires, pesquisador responsável pelo equipamento, “Temos que pesar o gado, não dá para alcançar o que pretendemos, uma melhora da produção nacional, praticando o que nós praticamos hoje, ou seja, deixando o animal solto no campo e só vamos saber o lucro que ele vai nos dar no dia que ele vai embarcar para o frigorífico”, advertiu Pires.

Para eliminar uma das principais dificuldades do manejo da pesagem, que é levar o gado para o curral, o pesquisador propôs a solução de desenvolver uma balança de passagem, daí o nome Balpass. Na fazenda, ela deve estar localizada no meio de um piquete, em um local de afunilamento para acesso dos animais a um bebedouro, cocho ou praça de alimentação.

A pesagem é feita de modo individual, o que aumenta a precisão na gestão da fazenda, como por exemplo, facilitando a identificação do famigerado “boi ladrão” ou então apontando com rapidez uma matriz que tenha abortado recentemente e precise de cuidados especiais, tudo isto sem o ônus do estresse de fechar o gado no curral. A balança pode ser ferramenta útil também para o giro da boiada dentro da porteira, apontando quais animais estão próximos do ponto ótimo de abate, ou então indicando, em caso de necessidade de reforço de caixa, quais precisam receber suplementação para acelerar a engorda.

Outra vantagem é a mobilidade da balança, que pode ser movimentada para diferentes pontos dentro da fazenda. Além disso, tem uma pegada sustentável: Por meio de uma placa de luz solar, ela gera a própria energia para coletar e armazenar os dados que posteriormente serão repassados para um software, mesmo sem acesso à internet. O equipamento transmite as informações via radiofrequência e o pecuarista pode receber em mãos (Literalmente, via celular), os dados da pesagem.

A tecnologia foi desenvolvida ao longo de oito anos e foi feita em parceria pela Embrapa, Coimma e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Para que funcione, é necessário que os animais sejam identificados individualmente por brincos. “O produtor recebe no seu escritório da fazenda ou no celular que tenha em seu bolso a pesagem de cada animal que tem na propriedade”, resumiu Pires.

Fonte: Giro do Boi

Compare Anúncios