Como ter lucro confinando 20 cabeças de gado. -
Resultados da sua pesquisa

Como ter lucro confinando 20 cabeças de gado.

Postado por Mário Freire em 27 de maio de 2019
| 0

Atualize a tabela com os custos dos alimentos e valor da arroba da sua região.

O confinamento não é só para os grandes, um pequeno número de animais pode ser rentável, desde que seja feito de maneira correta. Vamos lucrar ?

É sempre uma dúvida se vale a pena confinar quando temos um pequeno número de animais, principalmente na seca. Toda fazenda tem algumas vacas de descarte, machos numa propriedade leiteira ou até aquela oportunidade de comprar alguns animais baratos.

Para efeito de cálculo, não estamos contado aqui o preço de compra dos animais para o confinamento, já que não se trata de uma reposição e sim de um confinamento para agregar valor a aquele animal que já está na propriedade.

Um confinamento nesse porte será feito, principalmente, visando agregar valor naquele animal de descarte, ou para aproveitar o espaço e oportunidade que o pequeno produtor possui. Sendo assim, vamos analisar a tabela abaixo:

Obs: Atualize a tabela com os custos dos alimentos e valor da arroba da sua região.

Quando analisamos os dados da tabela acima, precisamos entender que a as contas foram elaboradas para animais de descarte e animais de cruzamento sem raça definida, por isso o peso de saída é de 1[email protected], já que esses animais não possuem genética para alcançar 22 a [email protected] em um confinamento.

Outro ponto importante de ressaltar é o custo da diária em grandes confinamentos, gira em torno de R$ 7,00 a R$ 8,00, aqui estamos colocando um valor mais alto, justamente pelo poder de compra que o produtor menor possui.

Quando juntamos as peças, o produtor passa de um animal que seria vendido magro e sem valor agregado, para um produto acabado e com um lucro de quase R$ 1.500,00 por animal confinado, ou seja, se considerarmos o lote de 20 animais, estamos falando de uma renda de R$ 30 mil reais.

Vou ter muito trabalho para poder fazer isso ?

Claro! Ganhar sem ter trabalho é só na loteria. Entretanto, quando se faz um confinamento desse porte, estamos falando de uma a duas horas a mais de trabalho por dia para poder realizar o trato desses animais.

Ressalto aqui ainda, a importância de vermifugar esses animais antes de iniciar o confinamento e realizar a adaptação da dieta. Normalmente, os animais não estão adaptados a dietas tão concentradas, por isso é importante essa adaptação para evitar problemas metabólicos e acabar gerando um prejuízo com uma acidose ou problema de casco, e eventuais refugos de cocho, que são normais em confinamento.

Qual a melhor estrutura para realizar esse tipo de confinamento ?

Essa pergunta é importante e o produtor deve estar atento a isso. De forma resumida, não há necessidade de se ter uma estrutura com cochos de concreto e área calçada.

Estamos aqui tratando de uma pequena estrutura cercada, com disponibilidade de água de qualidade, cochos de tambor plástico partidos ao meio, de forma que teremos o menor investimento possível em infraestrutura.

Utilizando Volumoso: Utilizar um espaço mínimo de 15m² por animal, ou seja, trabalhando com 20 animais é preciso de uma área mínima de 300m². Quanto ao cocho, é recomendando dentro desse sistema, uma área de cocho de 50 a 70 cm por cabeça. Exemplo: 50 cm x 20 animais = 10 metros de cocho. Essa área deve ter um pequeno sombreamento, estresse por calor vai reduzir o desempenho desses animais. Bebedouro com água limpa com capacidade para 200 litros, interessante utilizar boia para não desperdiçar água. Piso deve ter uma inclinação e permitir uma boa drenagem da água, evitando área de lama dentro do curral de engorda. Quando trabalhamos na época da seca, que é o principal caso aqui, não há necessidade do cocho coberto. Não recomendo o cocho de concreto por causa dos alto custo que isso iria jogar no sistema. A utilização de cochos de tambor partido ao meio é o mais recomendado e com custo baixo.

Utilizando Puro Grão: A área recomendada para essa dieta é de 1m² por arroba. Exemplo: Animal com [email protected] será necessário 10m². Quando falamos de espaçamento linear de cocho, esse sistema requer um menor tamanho, sendo utilizado 30 cm por cabeça. Exemplo: 30 cm x 20 animais = 06 metros de cocho.

Manejo no confinamento: O manejo adotado nos dois sistemas com ou sem volumoso, é o mesmo. É recomendando: Vacinações e vermifugações; Adaptação dos animais a dieta; Fornecer a dieta o maior número de vezes possível durante o dia. Exemplo: O animal irá comer 10 kg de ração, essa pode ser dividade em 5 tratos por dia. Utilizar alimentos de qualidade para esses animais, permitindo que eles tenham máximo desempenho; Bebedouros sempre limpos, permitindo acesso a água de qualidade;

Sem mais delongas, ressalto um último ponto que é a dieta desses animais. Não utilize receita de bolo. As opções de subprodutos no mercado são grandes e podem reduzir ainda mais o custo com alimentação. Esteja atento ao que melhor se adequá a sua realidade, maximizando assim a sua produtividade e aumentando, consequentemente, o seu lucro!

Thiago Pereira – Zootecnista pela Universidade Federal de Viçosa MBA em Gestão de Projetos pela UNIUBE, idealizador do projeto Tecnologia para o Agronegócio. Possui base técnica e experiência de campo em propriedades de corte e leite.

Fonte: Comprerural

Compare Anúncios